Слово: o jornal em russo para portugueses

3
357
views

Em toda viagem que faço, tenho a mania de procurar jornais da comunidade russa. Sei que é meio louco, mas a gente aprende muita coisa com isso – sociologica e linguísticamente falando. Desta vez, em Portugal, não podia ser diferente. Conheci o ‘Slovo’ (Слово) – que significa ‘palavra’.

Nova York, Londres, Paris, países bálticos, Alemanha… Em todas essas cidades, há um periódico dedicado exclusivamente à comunidade, com notícias de interesse exclusivo, classificados de serviços, contextualização e muito, muito business entre os migrantes russófonos.

O Слово é semanal e circula nas principais bancas das principais cidades de Portugal, Espanha e Itália. É editada em Portugal, mais precisamente em Cascais, e consegue ser bem interessante de ler.

A grande sacada do Слово é ser exatamente semanal, falando sobre assuntos de interesse da significante comunidade russófona que hoje vive em Portugal e Espanha. São milhares de russos, ucranianos, bielorrussos, moldovanis e povos da ex-URSS, que têm seu espacinho no jornal.

Por exemplo, nessa edição, há matérias sobre a Moldova, a Ucrânia e até sobre os desertos do Uzbequistão. Há ainda um especial sobre o festival de cinema em língua russa de Lisboa, que teve uma programação bem interessante e contou com os premiadíssimos ‘Podarok Stalinu’ (Presente para Stalin) e ‘Dikoe Pole’ (Campo selvagem).

Por outro lado, ao contrário dos jornais em Paris e Londres, por exemplo, fala-se pouco das atividades da comunidade na região. Embora noticie-se bem as ações culturais e políticas da Rússia na área, o microcosmos do dia-a-dia do migrante não ganha lá muita atenção.

A cara do jornal também é bem caretona, aliás, como é costume nesse tipo de publicação. Gosto muito de ver os classificados, para ver como e com o que trabalham os russos e afins em sua nova terra.

Enfim, foi bem legal poder dar uma lida no Слово. Você vê algumas palavras e expressões meio não usuais, vê um pouco da vida fora da Rússia, tem uma noção das coisas… É meio louco, um brasileiro vendo um jornal russo em Portugal, mas é divertido, no fim das contas. Se você tiver curiosidade, dá uma espiadinha lá!

3 COMENTÁRIOS

  1. gostaria que vc repassa-se esta indignação! caso faça parte disto é bom ler….
    Não usarei as mesmas armas que vcs usaram “racismo” para externar minha indignação.
    vcs que sofreram e fizeram sofrer com tais atos, ontem e hoje, deveriam se as primeiras pessoas a se indignarem com atos racistas seja ele qual for,nosso pais BRASIL!
    é pais pobre, é verdade temos que conviver com muitas coisas ruins,trafico de drogas corrupção falta de incentivo ao esporte a saúde a educação etc.
    nossos mestres, pensadores, escritores nossas referencias intelectuais, na moda, nossos costumes sejam eles quais forem são influencias.
    daquele ou de outro pais. não temos vergonha de admirar gostar do que outro faça, seja dançando ou jogando bola, nossa repressão já passou, hoje somos um pais livre, ja tivemos ditadura já fomos postos de lado com nossas vontades e ideologias, este tempo passou, mesmo com algumas dificuldades o negro vai a faculdade as mulheres já podem votar o pobre pode comprar um carro ou uma casa nossos filhos podem sonhar com algum futuro melhor, nosso pais é celeleiro de atletas pensadores, escritores!
    não consigo compreender nos dias de hoje algum tipo de atitude racista, para com o negro, pobre ou de algum pais latino ou seja de lá onde for, afinal de contas nosso pais recebe todo os dias pessoas do mundo inteiro inclusive da RUSSIA, perto daqui existe uma cidade que tem uma escola de dança “bolshoi”, a única fora de seu pais, e todos são recebidos muito bem, com respeito e admiração. jogar bananas tentar diminuir ou menosprezar alguem é ato no minimo covarde, tentar ser melhor jogar melhor, não é errado.
    caso algum dia sinta-se ofendido por ser russo ou alguem lhes jogue uma banana,lembre-se de que comida não se joga fora,mas as oportunidades de ser um ser humano melhor,sim! vocês tão tendo as suas. mudem isso vivam com as diferenças ou aprendam viver.
    Respeitar as opções do outro “em qualquer aspecto” é uma das maiores virtudes que um ser humano pode ter. As pessoas são diferentes, agem diferente e pensam diferente.

    e por ironia meu nome é ivan.

  2. Exmos. Senhores,
    Venho por este meio perguntar como pode ser publicado o seguinte anúncio no vosso jornal e se tem custos, caso afirmativo quanto?
    Русский парень много лет живущий в Назаре будет рад оказать Вам разнообразные услуги. Skype alex.lux8; luxkz@aeiou.pt
    Nazaré, 966 264 934
    Atenciosamente,
    Alexandr Lixyutin

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here