A história do ‘verão das mulheres’ – o bab’e leto

0
54
views

Todo mundo lembra da Rússia pelo famoso inverno. Mas poucos conhecem mesmo o ‘bab’e leto’, que seria o mesmo que ‘veranico’ aqui pra gente. Significa, literalmente, ‘verão de mulher’. São os históricos dias quentes do fim de agosto ou início de setembro, dando aquela última esperança de sol e calor antes do começo firme do outono, que traz consigo o temido ‘general inverno’.

Hoje em dia, a meteorologia convencionou chamar de ‘bab’e leto’ qualquer calorzinho safado em agosto/setembro/outubro. Mas o fenômeno tem uma marca: quando as folhas das árvores perdem a cor verde e caem massivamente. E o nome russo não foi escolhido à toa. O ‘bab’e leto’ é uma analogia ao envelhecimento das mulheres, o outono da vida. Daí os ditados ‘babii vek – sorok let’ (a idade/era da mulher é aos 40 anos) ou ‘v sorok pyat’ – baba yagodka opyat’ (aos 45 a mulher é uma flor mais uma vez).

Yulia Yutyasheva - Bab'e Leto

Tem um monte de ditado sobre o ‘bab’e leto’. O que mais me marcou é o que diz que, se aparecer um arco-íris no seu início, o inverno vai ser leve e quente – e isso aconteceu comigo. Também tem aquele que diz que, se o ‘bab’e leto’ é seco, o inverno será úmido, se for chuvoso, o inverno será seco.

Numa visão mais poética, é a última chance de vestir roupas leves, tomar sorvete confortavelmente e curtir os dias ainda relativamente longos. Na prática, significa hora de acabar as reformas, verificar o carro e deixar tudo pronto pro frio, botar os casacos pra lavar e por aí vai.

O veranico está nas poesias, na pintura e até na música. Existe uma infinidade de canções inspiradas no ‘verão das mulheres’, mas a mais famosa é, sem dúvida, a de Vladimir Vysotskii – o cantor nacional da Rússia – para o poema de Igor Kohanovskii ‘Bab’e leto’.

Ouça a música aqui Vladimir Vysotskii – Bab’e leto


DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here