Boa noite, camaradas

0
103
views

‘Língua e cultura são irmãs’, me disse certa vez um professor. Aproveito para incluir nesse binômio, a variável ‘televisão/rádio’. Praticamente todas as civilizações modernas foram marcadas por um programa, um show, um chamado que paralisava todo um povo, durante alguns minutos. E no tempo da URSS não era diferente. Durante décadas, 170 milhões de soviéticos em um sexto da superfície da Terra paravam para assistir ao telejornal ‘Vremya’ (Tempo).

Ontem, foi divulgada a notícia da morte da mais conhecida de suas apresentadoras, Nonna Badrova. Aos 81 anos, Badrova ficou famosa por ser uma das pioneiras na TV soviética. Criou um estilo próprio, com pausas e entonações fortes, que empolgaram e emocionaram toda uma geração. Diferentemente dos âncoras atuais, Badrova e seu companheiro de bancada, Igor Kirilov, davam vida às notícias – numa época que as notícias efetivamente não tinham vida.

A primeira vez que ouvi falar de Badrova foi durante uma pesquisa rápida sobre língua e imprensa. Ao ver antigos vídeos, fiquei empolgado e decidi tentar falar com ela, já que se tratava também de uma das maiores autoridades em língua russa. Infelizmente, a busca foi infrutífera. Mas aprendi muito vendo os vídeos e pesquisando sobre sua vida e seu ‘Vremya’.

A URSS reconheceu o talento de Badrova em 1977, com o ‘Prêmio Estatal da URSS’. No primeiro vídeo, o clássico quadro da previsão do tempo, com a musiquinha inesquecível ao fundo, dando um caráter sempre artístico ao ‘jornalismo’. No segundo vídeo, o programa de 1977, nos 60 anos da Revolução, com a também tradicional abertura.

Artigo anteriorMoscou de elevador
Próximo artigoMatando aulas no frio
Mestrando em Russo pela USP, formado em jornalismo pela UFF, Letras português - russo pela UFRJ e quase-formado em Cinema, ainda pela UFF, com pós-graduação em Moscou, pela MGU. Morei em Moscou e conheço bem muitas outras cidades russas e do Leste Europeu. Sou um profundo interessado no Cáucaso, onde também estive em várias cidades algumas vezes.
COMPARTILHAR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here