Bope de Moscou prende ‘lata de lixo’

1
40
views

Adoro os protestos na Rússia. Sempre beiram o ‘sem noção’. Depois das múmias monarquistas que foram perturbar Lenin, agora foi a vez desse doido do Greenpeace aqui, vestido de lata de lixo reciclável, chamar a atenção na capital russa. O ‘latão’ queria dar um presentinho e entregar uma cartinha na prefeitura.

Mas, eu deixo aqui a pergunta: se você fosse um ativista do Greenpeace no Rio, iria perturbar o Bope? Pois foi o que o sujeito fez. Pulou, dançou, perturbou e foi encher a paciência de policiais do Omon (Otryad Militsii Osobogo Naznacheniya – Esquadrão policial para ocasiões especiais), a tropa de elite da Rússia, cujo lema é ‘nós não temos e não queremos piedade’.

Acabou indo dar uma voltinha no ‘caveirão’ de lá. Foi preso por atravesssar a rua em local proibido, tomou uns safanões, mas foi liberado logo em seguida. Numa ação anterior, o ‘latão’ passeou pelo centro e até dançou com transeuntes.

Em tempo: o sujeito é um doido. Mas seu propósito é nobre. Desde dezembro último, o Greenpeace promove uma maratona de ações (STOPMSZ.RU) contra a idéia genial do prefeito de Moscou, Yuri Luzhkov, de construir usinas gigantes para incinerar cerca de 3.3 milhões de toneladas de lixo por dia. Isso significa uma quantidade absurda de gás carbônico, metais pesados e toda sorte de poluentes na atmosfera.

O grupo ecológico criticou a medida e propôs uma ‘revolução do lixo’, com medidas de reciclagem, biogás, que iriam economizar milhões de dólares e transformar a megalópole na capital mundial da reciclagem.

Luzhkov ignorou.

Artigo anteriorMúmias na Praça Vermelha
Próximo artigoMoscou de elevador
Mestrando em Russo pela USP, formado em jornalismo pela UFF, Letras português - russo pela UFRJ e quase-formado em Cinema, ainda pela UFF, com pós-graduação em Moscou, pela MGU. Morei em Moscou e conheço bem muitas outras cidades russas e do Leste Europeu. Sou um profundo interessado no Cáucaso, onde também estive em várias cidades algumas vezes.
COMPARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. Adorei o latão de lixo, tem que fazer essas coisas mesmo; adorei a sua maneira de contar. Ri muito, quase sem conseguir parar. Ana Beltrão

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here