‘Como são os russos?’ – 9 verdades sobre o povo de lá

33
1901
views

As perguntas que mais recebo – seja por email ou por comentários no blog – são variações do tema ‘como são os russos?’. Valem coisas tipo ‘eles são legais?’, ‘são como nós?’, ‘como é a vida na Rússia?’… Particularmente, sempre me questiono se estou apto a responder, de alguma forma, a essas perguntas. Eu mesmo, quando comecei essa brincadeira de entrar nesse mundo, fiz essas perguntas a muita gente por lá. E, para minha surpresa, muitas vezes me deparei com a resposta ‘nu, fig znaet’… Algo como ‘ah, sei lá, quem sabe?’.

Pois é. Eis que, para minha surpresa, outro dia conheci um brasileiro que é casado com uma ucraniana e ambos se mostraram muito solícitos. A história me chamou atenção, num primeiro momento, por ser um caso atípico, de uma união que deu certo – lembro que o post mais comentado deste blog é sobre o ‘golpe da loira’, quando brasileiros são abordados por ‘russas’ que os encantam e depois pedem dinheiro. Mas essa é uma história que pretendo tentar contar mais pra frente…

Então, a Snizhana Maznova vive em SP e trabalha dando aulas e fazendo traduções de russo e ucraniano. Sabendo, obviamente, de toda essa curiosidade dos brasileiros com relação ao mundo de lá, mandou um ‘pequeno manual com verdades sobre o povo russo’. Imagino que, se essas perguntas me são feitas com uma frequência impressionante – sendo eu brasileiro que passou um breve tempo nas estepes -, para ela, esse interrogatório deve ser uma rotina diária. Mesmo que nem sempre tão prazeirosa…

E, para completar, pedi também a versão que ela escreveu em russo. Assim, você que está estudando pode comparar a versão traduzida e a versão original.

Divirta-se!

Características típicas do povo russo

1 – A maioria da população da Rússia tem opiniões políticas de esquerda e os partidos democráticos não estão representados no Parlamento Russo.

2 – O povo russo diferencia-se dos outros povos europeus pela sua naturalidade, abertura e sinceridade.

3 – Frequentemente o povo russo tem esperança e confia na sorte. Na Rússia, as pessoas dizem “enquanto não se ouve o trovão, o homem não se benze.”

4 – Os russos não se consideram os mais inteligentes, mas sim os mais espirituosos do mundo.

5 – O povo russo passa frequentemente por condições difíceis. Em toda a história, o clima rigoroso influênciou sua vida e, talvez por esse motivo, o povo russo consiga se virar em qualquer situação difícil. Por exemplo, muita gente na Rússia, até aqueles que são mesmo ricos, estão acostumados a reformar sua casa com as próprias mãos, consertar os eletrodomésticos quebrados, carros, etc. Ao mesmo tempo, os russos não são acostumados economizar, independente do seu rendimento.

6 – Ao contrário da Europa, na Rússia, historicamente, o coletivismo tem uma influência maior do que o individualismo. O povo russo gosta de tomar decisões coletivas, receber e dar conselhos. No entanto, muita gente sinceramente acha que a democracia não é adequada a Rússia. Por isso, desde muito tempo atrás, há um ditado popular: “O rei é bom, os nobres são ruins”. E, com a queda da monarquia, nada mudou, a não ser os nomes que se dá à essa ‘nobreza’.

7 – Geralmente o povo russo vive o ‘hoje’ e não pensa no futuro. “O dia é hoje, ele é meu, o que será depois não me importa”, diz um ditado.

8 – O Moscou é uma das cidades mais caras e mais ricas do mundo. Nessas condições, o nível salarial varia entre habitantes da capital e os das outras cidades em até 3 vezes.

9 – O nível de alfabetizados na Rússia é 99%. Em um país que tem cerca de 3 milhões de estudantes e 567 instituiçioes de ensino superior (entre eles 48 são universidades).

Особенности простых русских людей

1- Большинство населения России имеют левые политические взгляды, демократические партии не представлены в российском парламенте.

2 – Русских людей от других европейцев отличает широта натуры, искренность, открытость.

3 – Часто у русских людей в жизни присутствует надежда на авось. В России говорят “пока гром не грянет – мужик не перекрестится”.

4 – Русские люди считают себя не самыми умными, но самыми духовными на Земле.

5 – Русские люди часто жили в сложных условиях – во все времена на жизнь накладывал отпечаток суровый климат, возможно, именно поэтому у простых русских людей очень развита смекалка, умение выходить из самых сложных ситуаций. К примеру, многие даже обеспеченные русские сами делают ремонт у себя в доме, сами ремонтируют сломавшуюся бытовую технику, машину и т.п. В то же время русские, как правило, очень неэкономны в быту, вне зависимости от своего достатка.

6 – В отличие от Европы, в России исторически сложилось, что коллективизм имеет большее влияние, чем индивидуализм. Русские люди любят принимать коллективные решения, советоваться. При этом многие люди искренне считают, что демократия не подходит России. Издавна в народе говорили: “Царь – хороший, бояре – плохие”, с падением монархии ничего не изменилось кроме названий.

7 – Зачастую русские живут сегодняшним днем и не задумываются будущем. “день есть, он – мой, а дальше – хоть трава не расти”.

8 – Москва – один из самых дорогих и богатых городов Мира. При этом уровень московских зарплат отличается от обычной провинции в 3 раза.

9 – Уровень грамотности в России составляет 99%. В стране около 3 млн. студентов и 567 вузов (из них 48 университетов).

E aqui vai um breve ‘servicinho’ (só lembrando que o curso, aulas, traduções e afins são de inteira responsabilidade da Maznova, sendo este blogueiro um mero conhecido do casal). A Snizhana Maznova tem 10 anos de experiência no ensino russo e ucraniano para estrangeiros (japoneses e brasileiros). Ela está há 4 anos no Brasil, dá aulas em SP e online. Seus contatos são +55 11 6621-0071 e www.cursorusso.com.br. Se você experimentar, depois volta aqui para contar como foi!

33 COMENTÁRIOS

    • Boas Caetano!

      Que bom que o post ajudou alguém! Se quiser contar mais sobre as aulas de russo, sobre os motivos que te levaram a estudar russo, sobre a professora ou sobre qq outra coisa relacionada, fique à vontade! A casa é sua!

      Abração e obrigado pela visita!

      Fabrício

  1. Muito obrigado Fabrício, te ‘sigo’ desde o Blog da Abril, tenho um blog lá tb e já me interessava pela cultura e idioma russo. Sou diretor cênico de teatro e ópera e em 2006 comecei a estudar russo c/Aurora Bernardini para dirigir em 2007 ‘Lady Macbeth do Distrito de Mtzensk’/Shostakovitch para o Festival Amazonas de Ópera/Manaus; precisava tomar intimidade com o idioma e decifrar o cirílico da partitura musical. Por conta de outros trabalhos fui adiando os estudos a sério e desta vez pretendo alçar voos maiores, está na minha lista de desejos para um futuro breve as óperas “Guerra e Paz”/Prokofiev, “Boris Godonov”/Mussorgsky e outras de Tchaykoviski. Claro que poderia dirigí-las sem emitir um único fonema de russo (como a maioria dos diretores ‘não russos’ fazem) mas minha curiosidade se transformou em prazer e espero, também num futuro breve, conversar contigo ‘de igual para igual’, heheheh
    Aqui está o link de uns trechos da minha direção para ‘Lady…’ de Shostakovitch: http://www.youtube.com/watch?v=B_V_V0yI1cA

  2. Многие возмущаются, что руские слишком часто ругаются матом. Нет, это американцы ругаются, а мы им РАЗГОВАРИВАЕМ Хорошо зафиксированный пациент в анастезии не нуждается Все люди делятся на две категории:

  3. Hey – nice website, just looking around some personal blogs, seems a pretty great platform you are using. I’m currently using Drupal for a few of my sites but looking to change one of them over to a platform similar to yours as a trial run. Anything in particular you would suggest about it? Respectfully, Julee.

  4. Прочитал, конечно, далеко от моей темы. Но, все же, можно с вами сотрудничать. Как вы сами относитесь к доверительному управлению?

  5. A primeira coisa que me perguntam é “como são os russos”. A segunda, depende do gênero: se é feminino, pergunta como é a comida; se masculino, pergunta como são as russas.

    Fab, posso copiar este texto na íntegra e colocar o teu blog como referência? Na verdade, apesar de não querer fazer isso (só um trecho e uma referência bastaria), fiquei impressionado com a quantidade de SPAM nos comentários. Sendo assim, poderia usar o teu texto como honeypot. Topas?

  6. Sei que você já fez o post faz tempo, mas eu queria só te corrigir numa questão essencial:
    Não existe “povo russo”. Existem povos da Rússia.

    • Oi Maria,
      Sei que vc fez esse comentário há tempos, mas, para sua infelicidade, existe povo russo. E existem povos russos. E ainda, existem povos da federação russa…
      E existem ainda várias questões essenciais. E essa não é uma delas…
      Grande abraço,

  7. Amigo, Fabricio, vc está confundindo russo com ucraniano. A Ucrânia fazia parte da ex-União Soviética (URSS) e não da Rússia. Logo, vc teria de arguir uma russa, de fato, e não uma ucraniana. Muitos ucranianos detestam russos. Não acho essa fonte confiável, me desculpe.

    • Boas Aroldo,
      O blog está parado, mas faço questão de te responder. Independente da nacionalidade e do caráter da autora do texto, ela certamente tem muito mais subsídio para escrever do que você para avaliar, né?
      Conhecendo ambos – caráter e nacionalidade -, além de ter muitas e muitas horas de Rússia, assino embaixo do que ela disse. Até pq certos traços culturais são absolutamente iguais – lembro que um aspecto cultural sobrepõe divisões políticas.
      E Aroldo, a Ucrânia não se define como ‘fazia parte da ex-União Soviética’. A Ucrânia é um elemento político-cultural muito anterior a qualquer teoria socialista.
      Cá pra nós, chega a ser patético vc vir neste blog e dizer que estou confundindo russo com ucraniano, né? E frases como ‘muitos ucranianos detestam russos’ são ridículas. Muitos ucranianos detestam brasileiros, detestam arroz, detestam os Simpsons…
      Nos poupe, Aroldo. E se poupe também…
      Abraços!

  8. Olá Fabrício. Primeiro, gostei muito do post, e vi também que o blog está parado, mas tenho uma dúvida quanto ao primeiro item “A maioria da população da Rússia tem opiniões políticas de esquerda e os partidos democráticos não estão representados no Parlamento Russo.”
    Eu entendi a parte em que a maioria da população é ideologicamente de esquerda, mas me confundiu esse negócio de que os partidos democráticos não são representados no parlamento, pq dá a impressão que só os partidos de esquerda estão no parlamento e eles não são democráticos…

    • Oi Laura,
      Por mais contraditório que possa parecer, é mesmo por aí. O povo, em sua maioria, é alinhado ideologicamente, e até uma questão de geração, com a esquerda. No entanto, isso vem mudando e está se criando uma ‘esquerda de direita’, com a popularização de conceitos ultranacionalistas e etnocentristas (embora sem o menor fundamento em um país como a Rússia…). Pouca gente fala isso, já que preferem se ater aos velhos paradigmas.
      Sobre o parlamento, bom quem manda lá é o Edinnya Rossyia (talvez social democrata, ou social liberal, mas não abertamente nem de esquerda, nem de direita). Depois, vêm o Partido Comunista, o Liberal Democrata (outro direita/esquerda) e o Rússia Justa (mais um direita/esquerda).
      E nenhum deles é a favor da democracia como conhecemos. Todos pregam a cleptocracia, o controle estatal, a censura e as eleições indiretas (como no caso dos governadores).
      Os partidos democráticos, como o Yabloko e, vá lá, o Pravoe Delo, não conseguem espaço para terem qualquer chance no parlamento.
      Espero ter ajudado.

  9. Oi Fabrício.

    Que vasto conhecimento sobre a Rússia hein… rs rs

    Mas já que é junho e estamos em época de copa do mundo, você bem que poderia fazer um post sobre a seleção russa que jogará aqui no Brasil e contar como é a torcida russa e até quem sabe como será os preparativos para 2018, já que a próxima copa vai ser na Rússia…

    Abraços, e esse blog tá show de bola

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here