Moscou recebe o 4° Festival de Cinema Brasileiro

E é com uma satisfação enorme que ouço a notícia: do dia 23 ao dia 28 de novembro, a Rússia vai ganhar, pelo quarto ano consecutivo, uma mostra de cinema Brasileiro, que é organizada desde 2008 pela Linhas Comunicação em parceria com o Ministério das Relações Exteriores e da Embaixada do Brasil em Moscou. E sim, acho muito importante dar o crédito a todo mundo, já que a iniciativa é completamente louvável. (Sobre o terceiro evento você relembra aqui e, sobre o segundo, aqui.)

O festival, que já teve uma edição em Petersburgo, acontece no Cinema 35mm (Ul. Pokrovka, d. 47, metrô Kurskaya), um dos mais modernos da capital russa. E a fórmula da felicidade vai se repetir: nada daquela dublagem bizarra russa – com dois ou três atores fazendo as vozes de todo o elenco, simultaneamente. O áudio será em português e legendas em russo. E, pela primeira vez, as películas serão apresentadas em formato digital, possibilitando uma maior qualidade de imagem para exibição.

Aqui cito o release: ‘Assim como nas edições anteriores, estão programadas sessões de debates entre o público e artistas brasileiros. Este ano, os convidados especiais da Mostra serão Denise Fraga, produtora do filme “O Contador de Histórias”, e o diretor do mesmo filme, Luiz Villaça. Além deles, Henrique Goldman, diretor de Jean Charles, também estará no Festival debatendo o filme que conta a história de Jean Charles de Menezes, morto em 2005 pela Scotland Yard no metrô de Londres ao ser confundido com um terrorista.’

Vale lembrar que, em média, o público total do evento atinge as 5 mil pessoas. Ou seja, é uma mostra que já entrou para o calendário cultural da capital russa e tem uma excelente recepção.

Confere a programação:

Dia 24 19:00 – O Contador de Histórias (Рассказчик); Denise Fraga, Luiz Villaça

21:30 – Jean Charles (Жан Шарлис); Henrique Goldman

Dia 25 – 19:00 – Viajo Porque Preciso, Volto Porque te Amo (Уезжаю, потому что должен, возвращаюсь, потому что люблю)
21:00- Malu de Bicicleta (Велосипедистка Малу)

Dia 26 – 17:00 – Estamira (Эстамира)
19:00 – Chico Xavier (Шику Шавьер

Dia 27 – 17:00 – Garapa (Гарапа)
19:10 – O Bem Amado (Любимчик)
portuguese

Dia 28 – 19:00 – Primo Basílio (Кузен Базилу)

Dia 29 – 19:00 – A Suprema Felicidade (Высшее счастье)

Todos os detalhes do festival você pode conferir na página deles, em russo e em inglês (mas esqueceram o português, gente?). E dá um pulinho na página do Facebook, para ficar sabendo detalhes e as últimas notícias.

Lembro que o Festival de Cinema Brasileiro acontece um pouco depois do Festival de Cinema Latinoamericano (de 11 a 13 de novembro, no cinema Hudozhestvenyi), promovido pelo Instituto de Latinoamérica de la Academia de Ciencias de Rusia, e que contou com filmes como ‘Colores de montaña’ e ‘A mí me gusta’.

 

email
Related Posts with Thumbnails
http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/stumbleupon_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/delicious_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/technorati_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/google_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/myspace_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/facebook_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/yahoobuzz_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/twitter_48.png


2 respostas para “Moscou recebe o 4° Festival de Cinema Brasileiro”

  1. […] 23, 2011 Cultura, Vida na Rússia É com maior orgulho que posto aqui algumas fotos do 4° Festival de Cinema Brasileiro, que está acontecendo em Moscou. Apesar do frio e do péssimo trânsito, o festival foi […]

  2. […] ainda que Moscou sedia, anualmente, um já tradicional Festival de Cinema Brasileiro, que sempre atrai um bom público. Em sua sexta edição, realizada em outubro, o evento destacou […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Cegonhas: uma triste história da Guerra Mundial

Na minha primeira viagem à Rússia passei algum tempo no Cáucaso, em Vladikavkaz, na Ossétia do Norte. E, durante uma...

Fechar