‘Moscow Revolutions’: maior, melhor e mais rápida

O post de hoje é um apanhadão de notícias sobre Moscou. Considero legal também para quem quer treinar o russo e aprender um pouco mais sobre o dia a dia da capital russa.

Começo com uma notinha boba, mas que marca um dos eventos mais importantes do ano na Rússia: a chegada do inverno. O aparecimento da ‘neve úmida’, que marca o início ‘oficial’ da temporada de frio intenso, de visitas aos amigos, de vodka e de produção e leitura de boa literatura. A vida muda por lá, as pessoas ficam mais reflexivas, para não dizer tristes, tudo fica mais sujo, enfim, é uma época que marca muito todo mundo. Dá uma lida na notinha aqui.

A segunda nota traz o plano da reconstrução da capital. Agora, em Moscou, tem uma maquete de como toda a cidade vai ser reformulada, com novas vias de saída, duplicação de estradas, novos meios de transporte de massa. O governo promete uma revolução, com centenas de demolições e muita, mas muita obra por todo o canto. E isso já começa no ano que vem, com prazo de duração de até cinco anos. Ou seja, o prefeito Sergei Sobyanin promete o fim dos engarrafamentos surreais e do caos no transporte. Aliás, de um plano ambicioso desses é tudo que nós precisamos. Você pode ler aqui.

A próxima nota que eu selecionei fala de uma das grandes instituições da Rússia, herdadas da União Soviética: a ‘Hrushovka’. Para quem não sabe, são os prédios de 3 ou 5 andares, de um tipo de tijolinho, construídos em massa durante o governo de Nikita Hrushov, a partir do fim da década de 50. Ainda hoje, calcula-se que 10% de toda a moradia da Rússia e ex-países soviéticos seja de ‘hrushovkas’. O governo anterior de Moscou tinha uma ideia fixa: derrubar tudo e erguer novos apartamentos, maiores e melhores. Mas o novo retomou uma polêmica variante: reformar tudo, construir elevadores e refazer as fachadas. Nessa nota, especialistas dão seus argumentos pró e contra. Resumidamente, reformar sairia mais caro que derrubar e construir novas moradias. Dá uma lida aqui.

Mais uma sobre a capital, fala sobre como ela está planejada para ‘crescer’, já no início de 2012, quando será oficializada a incorporação de novos territórios à cidade. Serão 160 mil hectares na nova área moscovita em 20 municípios, 22% de aumento na população total da capital, 2 novas ruas ‘Lenin’ e 3 ruas ‘Sovietskii’. Enfim, uma pequena ‘revolução’ urbana. Os críticos dizem que existem duas Rússias: Moscou e a Rússia propriamente dita, com um enorme diferença sócio-econômica entre as duas. Então, em vez de desenvolver a ‘Rússia’, o que o Kremlin faz? Aumenta Moscou! Imagina, fazer isso aqui no Brasil: expande RJ e SP, expande o RS e pronto: problema resolvido. Vai entender… A crônica das notícias você pode acompanhar aqui.

A última do dia seria sobre a formulação de um sistema de aluguel de bicicletas nos moldes do famoso ‘vélib’ de Paris e da construção de ciclovias por toda a região de Moscou até o ano 2016. Para isso, o governo da capital ‘importou’ o mesmo especialista que planejou as vias em copenhagen e no… Rio de Janeiro! Não sei como o sistema anda em Copenhagen, mas trabalhar isso em Moscou é difícil, levando em consideração que, durante metade do ano, passear pela cidade de bicicleta seria tarefa para super-humanos, tamanho o frio e a neve… O texto está aqui.

Então, se tudo der certo, em breve iremos visitar uma Moscou gigantesca, com um sistema viário e de transportes absolutamente revolucionário, ciclovias por todo o canto e com ‘Hrushyovkas’ moderníssimas. Só uma coisa não vai mudar: o frio vai continuar o mesmo!

email
Related Posts with Thumbnails
http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/stumbleupon_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/delicious_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/technorati_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/google_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/myspace_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/facebook_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/yahoobuzz_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/twitter_48.png


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Fim do visto de turismo entre Ucrânia e Brasil

Enfim, uma notícia que há muito eu queria dar. A partir do dia 4 de novembro, entra em vigor o...

Fechar