Neve: mingau de chumbo, ferro e urânio!

A neve, para quem é dos trópicos, é uma festa. Você rola, faz boneco, joga bola… Mas todo mundo sempre me avisou para não fazer isso. “A neve é suja”, dizia a dona da casa onde morei, que só faltava me pegar pelas orelhas e me arrastar até o banheiro para lavar as mãos cada vez que eu chegava da rua. Isso mesmo usando luvas. Especialmente as primeiras e as últimas neves, que viram um “mingau”. Essas são, além de escorregadias, uma bela porcaria. Mas não imaginava que a coisa fosse tão séria assim.

Para tentar desvendar mais essa “lenda urbana”, de que a neve é realmente perigosa para a saúde, o jornal Komsomolskaya Pravda de Moscou encomendou um estudo, junto ao instituto “Ekostandart”, para analisar a gelada companheira dos russos. E o resultado não poderia ser mais assustador.

No “Sadovoe Kolso”, acharam toda a tabela periódica, com destaque para alumínio, bromo, selênio, ouro e até mesmo urânio! Mas calma, nada significativo, que possa oferecer risco. E os ecologistas fizeram outro alerta: a cada litro de neve coletada, 131 mg são puramente derivados de petróleo. Óleo, gasolina, diesel, fuligem… E tudo isso, quando derrete, vai direto para o Rio Moscou.

Na neve do Parque Petrovskii, além do pacote completo de metais, os especialistas detectaram o reagente clorito de sódio, que ataca roupas, sapatos e… nossos estômagos e pele. Na rua Novyi Arbat, clorito de cálcio, manganês, sódio e até chumbo. Novamente, tudo isso vai parar no rio Moscou, onde as pessoas adoram pescar. E, como se sabe, o chumbo é um metal altamente cancerígeno.

E nenhum lugar testado se salvou da pesquisa. Praticamente todos os pontos estudados apresentaram níveis de contaminação absurdos. De onde vem tudo isso? Carros, fumaça, produtos que são aplicados para derreter/conter a neve, sapatos, coisas que as pessoas jogam na neve, sujeira… E o exemplo mais importante: sujeito trabalha numa fábrica/usina. Usa as botas lá dentro e sai na neve. Atua como “hospedeiro” de metais pesados e materiais altamente tóxicos. Basta lembrar o pesado parque industrial que abrilhanta a paisagem de Moscou.

E os especialistas advertem: calçados novos e caros, botas de couro, patins, ski, pneus de carros… Tudo está rigorosamente sendo destruído minuto a minuto pela assustadora neve. O recomendado é proteger suas botas bonitas com sobrebotas de plástico, levar os carros regularmente para revisões, que apliquem produtos anticorrosivos e proteger seus bichinhos de estimação. Capas, botas, meias, vale tudo. E deixar ele lamber neve? Nem pensar. E você mesmo “provar” a neve? Bom, avisado já está.

Então, da próxima vez que você topar com uma neve branquinha, fofinha, pedindo uma brincadeira, pare, reflita, calcule, pense duas vezes…

email
Related Posts with Thumbnails
http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/stumbleupon_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/delicious_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/technorati_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/google_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/myspace_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/facebook_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/yahoobuzz_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/twitter_48.png


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Aliste-se já

Propaganda é a arma do negócio. Como aqui, as Forças Armadas russas também adoram fazer um comercial para atrair jovens...

Fechar