No dia do cosmonauta, homenagens ao herói Gagarin

3
69
views

Hoje é um dia de comemorações históricas por toda a Rússia. Exatos 50 anos atrás, Yuri Alekseyevich Gagarin se tornava o primeiro homem no espaço, com uma volta na Terra que durou 108 minutos. Sua cápsula, a Vostok 1, tinha pouco mais de 2m de diâmetro. A partir daí, o Planeta Azul ficava pequeno para a humanidade.

Облетев Землю в карабле-спутнике, я увидел, как прекрасна наша планета. Люди, будем хранить и приумножать эту красоту, а не разрушать её!
Ю.Гагарин

“Sobrevoando a Terra em uma nave-satélite, eu vi, como nosso planeta é maravilhoso. Pessoas, vamos proteger e cuidar dessa beleza, e não destruí-la”.


Gagarin é um dos poucos heróis incontestes da Rússia. Todos os políticos, militares, todos os segmentos da sociedade sempre reconheceram seu heroísmo e sua importância não somente para o regime comunista e a União Soviética, à época. Americanos, franceses, ingleses, mesmo rivais, todos ficaram felizes com o feito do “cosmonauta” – como os soviéticos batizaram aqueles que navegavam pelo cosmos.

O ato de heroísmo é frequentemente usado e recuperado para tentar resgatar uma noção de identidade nacional na nova Rússia, aquela mesma que todos os líderes atuais estão procurando desesperadamente. Ainda assim, Gagarin continua suprapartidário, supranacional e supraideológico: é, pura e simplesmente, um herói da humanidade e da ciência. Há uma ideia de um plebiscito para transformar o 12 de abril em feriado na Rússia – o que seria muito legal.

Para quem não sabe, antes de viajar ao cosmos, Yuri Alekseyevich escreveu uma curta carta à sua família, precisamente à sua esposa Valentina, que foi entregue logo após sua morte em um acidente com um caça Su-11, em março de 1968. Nela, Gagarin dizia:

“Eu acredito totalmente na tecnologia. É improvável que falhe. Mas, eventualmente, acontece de alguém tropeçar em uma superfície plana e quebrar o pescoço. Aqui também, algo assim pode acontecer. Mas eu não acredito nisso. Mas, se algo acontecer ainda assim, vocês devem saber até os mínimos detalhes. Eu vivi honestamente, verdadeiramente, e para o benefício do povo, mesmo que isso signifique muito pouco. Quando eu era criança, li essas palavras de Valery Chkalov: ‘Se você está destinado a ser algo, então você deve fazer o melhor’. Então, eu tentarei ser o número um até o fim”.

O blog ‘kolomensky’ fez uma coletânea de ‘plakats’ – aqueles pôsteres soviéticos de propaganda – sobre os cosmonautas e o cosmos. Reproduzo aqui alguns deles e complemento com outros que conheço. Também estão aqui alguns dos selos comemorativos que a ONU lançou sobre o tema. Confiram.

3 COMENTÁRIOS

    • Claro que se fala. Só que não 12 de abril, né? Ela morreu no início de novembro. E, se formos contar, morreram mais cosmonautas, astronautas e taikonautas do que animais… 😉

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here