País dos kremlins

0
45
views

Do Kremlin de Moscou todo mundo já ouviu falar. Mas, e do Kremlin de Nizhny Novgorod? E do Kremlin de Suzdal? Pois é, kremlin não é só aquele que assistiu a inúmeras paradas militares na Praça Vermelha e hospedou os líderes da União Soviética. Praticamente toda cidade histórica russa foi construída dentro de um kremlin. Então, hoje são mais de 30 tombados como patrimônio da humanidade e outros incontáveis, que foram erguidos e destruídos ao longo da História.

A palavra kremlin (se fala Kreml´, em russo), significa ‘fortaleza’ e tem seu primeiro registro na língua russa datado do séc. XIV. Muito embora já no séc. XIX os árabes falassem sobre as fortalezas construídas pelos eslavos. E o mais antigo kremlin que sobreviveu ao tempo é o de Izborsk, do séc. XVIII, no extremo oeste russo, na região de Pskov.

O mais famoso deles, o de Moscou, é claro, foi construído, destruído e reconstruído várias vezes. A primeira delas, no séc. XII, para ser destruído logo em seguida, arrasado pelos tártaros e mongóis. Depois, pelos próprios czares, que iam derrubando e substituindo os materiais: tipos de madeira, tipos de pedras, etc. O Kremlin de Moscou também sobreviveu a uma tentativa de Napoleão de arrasar tudo: o francês minou a área, mas boa parte dos explosivos falhou. Hoje ele está aí, firme e forte, mais inteiro do que nunca, como a casa do presidente da Federação.

Se você tiver qualquer chance de conhecer, não perca. É impressionante.

Ah, então tudo bem que O kremlin é o de Moscou. Mas não esqueça dos outros!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here