Programa ‘Não Conta Lá em Casa’ em Moscou

Ao longo do mês de agosto, contei como ajudei o pessoal do programa ‘Não Conta Lá em Casa’, do canal Multishow, a organizar uma viagem para o Cáucaso – russo ou não – e voltar vivo. Foram quase 20 dias viajando por Moscou, para preparar o terreno, depois Daguestão, Chechênia, Ossétia do Norte, Ossétia do Sul e Abkházia (lê-se ‘Abrrázia’). O resultado você pode ver na série que começou a ser exibida nesta última quarta, e que eu trago aqui em primeiríssima mão internética.

Enfim, foi mais uma daquelas viagens que muita gente pagaria para não ter que fazer, mas os caras enfrentam isso para mostrar que existe vida além daquilo que a gente vê no noticiário internacional. A turma já esteve na Somália, Haiti, Coreia do Norte, Afeganistão… A lista é longa e louca!

Agora, na Rússia, o desafio era maior, já que, como a gente bem sabe, é muito difícil encontrar ajuda: o inglês ainda não é o forte por lá e não há uma infraestrutura amigável para os turistas – com tudo ainda escrito em cirílico, aquele alfabetozinho que tem tudo ao contrário. E, se em Moscou é assim, imagina nos rincões perdidos encravados entre as montanhas do Cáucaso com um histórico explosivo que mistura separatismo, islamismo e guerra atrás de guerra…

Nesse primeiro capítulo, o objetivo foi preparar terreno, conhecer um pouco da história local e planejar os passos. Os caras deram um passeio pela ‘capital dourada’ dos russos, Moscou, foram ao inacreditável e imperdível Museu da Cosmonáutica, andaram de metrô e tudo mais que todo turista adora fazer por lá. E, com uma mãozinha minha, conheceram o professor Vicente Barrientos (de quem a gente falou aqui), que vive lá há tempos e conhece praticamente todo mundo que importa.

Fiquei muito feliz por ter sido citado logo antes da apresentação do professor e pelos agradecimentos via Twitter (aqui, aqui e aqui) da turma, cujo site você está, obviamente, convidadíssimo a visitar.

Agora, acompanhem aí, que a aventura é imperdível. É uma viagem como você gostaria de fazer!

Assistam!

PS.: Vale a pena também ler o artigo deles no Globoesporte.com aqui.

PS.2: O programa vai ao ar no canal Multishow, às quartas-feiras, 22h, com reprises QUI 14:30, SAB 3:30, DOM 8:00, SEG 14:00, TER 1:30, QUA 6:00.

email
Related Posts with Thumbnails
http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/stumbleupon_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/delicious_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/technorati_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/google_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/myspace_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/facebook_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/yahoobuzz_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/twitter_48.png


8 respostas para “Programa ‘Não Conta Lá em Casa’ em Moscou”

  1. Nicolas disse:

    Curti, Fábio. Bem legal a matéria. Apesar de eu admirar boa parte da cultura russa, ainda assim tenho certas apreensões sobre o povo russo. Como em boa parte da Europa o movimento xenófobo está cada vez mais forte lá, o que não é de se impressionar em um povo que gerou os pogrons (massacres de judeus), e que desde muito tempo massacra minorias, apesar de ter sido dominado por muito tempo pelos mongóis, será o olho por olho dente por dente?

    Enfim, apesar de minha afinidade por algumas grandes culturas europeías o que me coloca com um pé atrás é o xenofobismo de alguns grupos dessas sociedades, principalmente para o povo brasileiro e para mim que tenho em meu genótipo e fenótipo influências de povos que nem sei enumerar, não parecendo em nada com a pseudo raça ariana. É uma pena, conservar a cultura e as raízes de um povo é mais do que válido, mas se pautar em raças que não tem nada de puras, como os germânicos que o que não falta é miscigenação naquele povo e os russos.

    A história sempre é imposta de um ponto de vista miópe e limitado.

    • Boas Nicolas,
      Valeu, mais uma vez, pela visita e pelo comentário!
      Só acho que vc está colocando no mesmo balaio coisas, movimentos e épocas diferentes – e com motivações completamente diferentes. Um mesmo fim não implica nos mesmos meios. E a Rússia não é tão europeia assim quanto vc pensa. É um debate secular, entre os próprios russos, e uma constatação invariável, entre os ‘europeus’. E o racismo/fascismo/xenofobismo russo tem outras nuances. Fazem muito barulho, sim, mas não são o estereótipo de um povo. Assim como nem todo brasileiro é mulato, joga futebol, samba e é malandro.
      Antes, a história era contada pelos vencedores. Hoje, pelo que vc ouve e lê. Mas é preciso, sim, ver com seus próprios olhos.

  2. Nicolas disse:

    Obs: ficou meio sombrio o visual do blog, apesar de limpo, talvez seja melhor colocar alguma coisa icônica e original da cultura russa pra dar uma iluminada no blog.

    dá uma sacada: http://garotinharuiva.wordpress.com/category/russia/

  3. Liziane disse:

    Primeiro eu gostaria de dizer que adoro todos as matérias que você posta aqui,e sem dúvida a reportagem do NCLC é surpreendente já que quase não se tem noticias sobre a região e a extensão sobre seus conflitos. Eu queria saber se você vai postar aqui todos os episódios sobre a Rússia já que muitas pessoas não tem multishow e eles não divulgam na integra,na internet, a reportagem. E mais uma vez,parabéns pelo blog.

    • Oi Liziane,
      Puxa, muitíssimo obrigado pelos elogios, pelo comentário e pela visita. Espero que vc volte sempre, curtindo ou não! 😀
      Eu sou um entusiasta do Cáucaso. Passei um bom tempo lá, tenho muitos amigos e, sempre que posso, levanto a bandeira deles aqui. Por isso, muita gente que viaja pra lá me escreve pedindo dicas. E eu já ajudei um bocado de colegas da imprensa, como vc pode acompanhar…
      E sim, o plano é postar os episódios sempre aqui, com alguns comentários. Afinal, eu dei um duro danado pra dar uma pequena contribuição pro programa dos caras, do qual eu sempre fui fã!
      Abraços!
      fab

  4. […] episódio do programa ‘Não Conta Lá em Casa’, do Multishow, na Rússia. Como contei nesse post aqui, dei uma mãozinha pros amigos se virarem por lá. E, agora, a gente começa a ver como eles […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Ajudinha para quem quer o visto ucraniano

Como tem uns amigos aí na luta por um visto para a Ucrânia - enquanto o malfadado acordo não entra...

Fechar