Quem diria: a Lada está na Fórmula-1

0
46
views

Lembra da propaganda da Lada, no fim dos anos 80, aqui no Brasil? ‘Os russos estão chegando!’. Pois é. Não lembra né? Mas eu lembro. Foi quando aqueles carros quadradinhos feitos no país do tio que tinha uma mancha na careca (o Gorbatchev!) começaram a ser importados.

A mecânica simplória, a falta de conforto e a feiúra dos carangos não deixou ninguém além dos comunistas brasileiros empolgados e o carro parou de ser vendido por aqui após o fim da URSS. Mas vira e mexe ainda topo com um Ladão – principalmente o Niva – pelas ruas. E quem diria que aquelas porcarias – falo porcaria com o maior carinho do mundo, já que a gente ama os Ladas – iriam parar na Fórmula 1? Por essa, nem o mestre Alberto esperava…

Pois é. Pelo menos no cantinho dos Renault, como um patrocinador, discreto, por enquanto, mas já de olho no mercado russo. Não é de hoje que a turma de lá é megaultrapower fã de corridas e acompanha a F-1 desde sempre. E a União Soviética chegou até a criar uma F-1 paralela (e prometo voltar ao tema!). São superfanáticos por Senna, Prost, Piquet, Schumacher… Mas sempre ouvi a ladainha: russos não sabem dirigir direito, que dirá correr. Sempre ouvi isso de RUSSOS, só pra enfatizar. É algo como um complexo nacional. ‘Nós só sabemos pilotar caminhão…’

Bom, os caras sempre ganham competições de caminhões, com seus inacreditáveis KAMAZ e Kamazistas (vide o Rally Dakar e outros, dominados pelos russos nas competições pesadas). Mas agora o convênio Renault-Lada permitiu que um russo até que talentoso, de 25 anos, chamado Vitalyi Petrov, pudesse dar umas voltinhas com os superastros do automobilismo e tirar uma onda a 300km/h. Provavelmente, não vai dar em nada. Mas já deu um boost de quase 40% na audiência das corridas por lá. Até uns anos atrás, nem ao vivo elas eram mostradas…

O fechamento do contrato, pouco antes da primeira corrida da temporada, no início de março, foi tão importante que até o premiê-heroi-lutador-espião-gênio-líder Vladimir Putin estava lá. E eu tinha que comemorar isso aqui né, mesmo com alguns dias de atraso. Imagino que, para um russo, ver a Lada na F-1, com todos os traumas, é algo como um sonho surreal. Sei lá, imaginar que a finada Gurgel tivesse sobrevivido e estivesse hoje patrocinando a BMW de Barrichello…

Mas o fato é que, agora, a Lada está na Fórmula-1. E você, que ainda tem um Niva, um Laika, ou Samara – ou um Zhiguli mesmo, como eles chamam por lá – pode exibir sua máquina com orgulho!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here