Rússia para iniciantes: parte 2

Algum tempo atrás, preparei o post “Rússia para iniciantes pt. I”, que é um dos mais vistos do blog, de acordo com o google analytics. E, vira e mexe, recebo emails – diretamente para mim – ou para a lista “amigos da Rússia”, no yahoo, pedindo dicas e tal. Ontem respondi a um desses amigos, e depois achei que até que ficou legal o minitutorial. Então, vá lá, vai virar o “Rússia para iniciantes pt. II”.

Se você vai com um grupo e ninguém fala russo, eu recomendo fechar com algum pacote. Na barrinha lateral aqui do blog tem agências especializadíssimas. Até tem gente que se aventura e tal, indo sozinho, mas acho que nos pacotes você vai curtir mais e ficar mais tranquilo. Moscou não é lá uma das capitais mais fáceis do mundo… E é tanta coisa para fazer que você pode acabar deixando o essencial de lado para tentar fazer mais aventuras. Ou ao contrário.

Acho que isso descarta um pouco a tentadora opção de baldear pela Europa antes. Mas, se for realmente o caso, eventualmente parar em outra cidade pode sair mais em conta. Se você pega uma passagem para a Europa por coisa de 800 dólares, ida e volta, é perfeitamente viável comprar uma <qualquer capital europeia – Moscou – qualquer capital europeia> por cerca de 300 dólares. Acabei de fazer isso e faço todo ano. Não fica caro e você ainda pode curtir uma Paris, uma Roma, uma Frankfurt… Mas é como falei, chegar sozinho em Moscou, para quem não conhece muito, pode ser uma aventura e tanto. E até com riscos!

Bilhete de metrô é barato capital russa, custa cerca de meio euro por viagem, com alguns combos mais baratos ainda. Aliás, transporte em geral é barato e funcional. Problema é se virar no gigântico metrô de lá. Ande sempre com seu mapa, pois nem todos os vagões tem versões em alfabeto latino. Nas transferências então, é um inferno. Nada em alfabeto latino. Por vezes, o cenário é caótico. Minha esposa nao lê e não fala russo, a cada viagem sem mim, sofria bastante a ponto de efetivamente não andar sozinha… Aqui tem um mapa em alfabeto latino:  http://www.travelallrussia.com/customfiles/File/documents/Moscow-Metro-Map.gif. Apegue-se a ele.

O custo da alimentação por dia pode ser variável. Depende do que e de onde você pretende comer. Em geral, os preços são mais ou menos os preços daqui. Até pelo índice Mc Donald’s, é praticamente a mesma coisa. Alguns vão dizer que é mais caro, outros, que é mais barato. Mas é na média. Coisas caras lá vão ser muito mais caras que aqui, no entanto. O melhor é pegar algum lugar com cozinha e comprar nos mercados. Mas ai você vai esbarrar na língua na hora de comprar/fazer. Fast-food tem em todo lugar da cidade, bem como restaurantinhos standart. Kroshka-kartoshka, Taras Bulba, Elki Palki e afins. Se quiser algum restaurante específico, é melhor perguntar para quem já foi. Lembre-se: aventura em Moscou é arriscada. A chance de você achar alguém que fale inglês em algum lugar turístico é bem pequena.

Táxi: use os oficiais. Recomendo fortemente o http://www.go-to.ru/ que, eventualmente, tem alguám que fale alguma coisa em inglês. Fora esses, é perigoso. Mesmo. Fique nos conhecidos. Se você for sozinho, dá pra pegar o trem para moscou do Sheremetyevo (no post Sheremetyevo). Se chegar no Domodedovo, tem metrô direto. Nao é coisa do outro mundo, mas esteja com o coração aberto…

Artesanato, souvenires e tal você compra no Izmailovskii Park, um mercadinho no metrô Izmailovskii Park. Mas peça ajuda, pois os vendedores são matreiros. Bons lugares para se comprar souvenires são os parques, como Kolomenskoe e Tsarisino. Mesmo nas cidades do Zolotoe Kolso as coisas ainda são mais baratas que perto da Praça Vermelha e Tverskaya/Arbat. Aliás, nesses lugares turísticos os souvenires são padronizados e chatos. Nada mais chato do que comprar uma matryoshka igual àquela que seu amigo comprou ano passado. Pelo dobro do preço…

Roupas? Nada de especial, imagino. Casacos, fora nos lugares conhecidos, são caros e pesados. Tem as “Second Hand” e os mercadinhos também, onde eles vendem os agasalhos que os europeus ricos doam para criancinhas pobres (não, eles não vão para as criancinhas pobres). Moda não nada especial lá. Pule.

Bebidas: procure comprar boas vodkas em supermercados “do povo”. São muuuuito mais baratas que em qualquer loja de souvenir, mais autênticas (há um grande derrame de bebidas falsas em Moscou). Nem pense em comprar nessas lojas. Vai ser extorquido e nem vale tanto a pena assim. Uma boa vodka, por exemplo, é a Stol’naya. Stolichnaya, Russkii Standart e Russkii Led são ótimas também. As da Veda são excelentes, mas são bem mais caras. Avalie. Mas lembre-se: você paga pela garrafa, e não pelo conteúdo…

Livros: eu gosto muito de comprar livros quando vou lá. Montei praticamente uma biblioteca inteira com usn 500 títulos aqui em casa. Livros na Rússia são baratos e charmosos. Recomendo dois lugares: a Dom Knigi na Novyi Arbat e a Biblio Globus na Myasniskaya (metro Lubyanka). Você pode comprar, por exemplo, ótimos livros de fotos, imagens e desenhos estilosos e bem feitos, por preços cinco, dez vezes mais baratos que seus similares na Europa Ocidental. Eu, agora em maio, comprei mais um monte. Pra mim e pra presentes. Tem uns que trazem toda a coleção de plakats soviéticos que são um must. Custaram módicos 700 rublos (menos de 20 euros). E olha que o livro tem mais de 5kg. Outra boa pedida – e que rende um bom enfeite – são livros clássicos originais com edições deluxe. Você compra Dostoiévski, Tolstói, Gogol, com supercapas, por menos de 20 euros.

Mais para frente vai ter a “Rússia para iniciantes pt. III”. E quem sabe até o “Rússia nível avançado”. =)))

email
Related Posts with Thumbnails
http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/stumbleupon_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/delicious_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/technorati_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/google_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/myspace_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/facebook_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/yahoobuzz_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/twitter_48.png


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Brahma cria a “roleta brasileira” na Rússia

Uma das coisas que mais me chocou nessa última viagem a Moscou foi o excesso de propagandas. Por todo lado,...

Fechar