Tchekhov na GloboNews: uma gratíssima surpresa

7
54
views

Ontem, sem querer, esbarrei com o ‘Espaço Aberto Literatura’, da Globonews, com o Edney Silvestre, que falava sobre Tchekhov e uma exposição em sua homenagem que está acontecendo na Funarte SP. Não sou um profundo conhecedor de teatro, mas, lógico, gosto bastante de Tchekhov.

Corro o risco de ser óbvio, mas, particularmente, acho ele o mais universal e atemporal de todos os grandes nomes da literatura russa, embora algumas referências em sua obra sejam estranhas a não-iniciados na cultura russa. Mas qualquer um, em qualquer lugar, em qualquer língua, monta uma peça de Tchekhov, a adapta, brinca com a linguagem e consegue um espetáculo de altíssima qualidade.

Gostei muito da forma didática que a Elena Vassina, professora da USP, conversou com Silvestre. Não precisa ser chato e sisudo pra falar de literatura (embora poucos saibam disso…), e Vassina foi bem espontânea. Mesmo que eu não consiga imaginar uma aula de literatura russa – em russo – com tamanha liberdade que a professora deu. Acho que é um viés pedagógico que só o Brasil e a língua portuguesa permitem! Enfim, não a conheço, mas a julgar pela sua produção, conforme mostra o currículo Lattes, está entre as tops do mundo, e parece ser muito bom tê-la em uma universidade brasileira.

Segue aqui um pouquinho mais sobre a tal exposição. Mais, você pode ler no Portal Funarte.

Entre 17 de setembro e 10 de novembro, a Fundação Nacional de Artes e o Festival Internacional de Teatro Anton Tchekhov, de Moscou, promovem em São Paulo o Espaço Tchekhov 2010. Com uma programação repleta de espetáculos, exposições e palestras, o projeto oferece ao público a oportunidade de assistir a diversas experiências cênicas desenvolvidas com base na vida e na obra do consagrado dramaturgo e escritor Anton P. Tchekhov (1860-1904). O evento, que ajuda a estreitar lanços culturais entre Brasil e Rússia, terá atividades realizadas no Complexo Cultural Funarte São Paulo e no Teatro de Arena Eugênio Kusnet.

E aqui, o programinha da GloboNews, na íntegra, com a professora Vassina. Recomendo muito que você assista!

Ah, e, se vale a sugestão, também recomendo esse artigo da Vassina aqui, que saiu na Revista Cult, no último mês de março.

E pra não dizer que não critiquei nada, pelo amor de БОГ, parem de uma vez por todas de seguir a estúpida cartilha do Estadão e falar Checov. Eles transliteraram de acordo com a ‘tabela internacional da transliteração bundalelê’. É TCHEKHOV, ou TCHERRÓV, viu, Edney?

Em tempo: БОГ = DEUS em russo

7 COMENTÁRIOS

  1. Amei a entrevista!!! Desde a época de estudante de teatro, sempre fui fã de Tchekhov, até fui à cidade que leva esse nome na Rússia!!! Valeu pela dica, Fabrício!

    • Pô, legal que cê gostou Ana! Depois vc tem que dar umas aulas de Tchekhov. É só me avisar onde que eu vou! Aliás, vamos marcar um guaraná aqui né?
      Bjs e valeu pela presença no blog!

  2. É, a Vassina fala correto. Mas ela tem sotaque, a ‘akanye’ – falar o ‘o’ átono como ‘a’. Tem vários assim.
    Mas o Edney na besteira do ‘Checov’…
    Abraço e bem-vindo de volta!

  3. […] Com o projeto gráfico e ilustrações de Hélio de Almeida, o selo Amarilys, da editora Manole lança dois livros, O duelo, de Anton Tchékhov, e A morte de Iván Ilitch e outras histórias, de Lev Tolstói, dando início à sua coleção de clássicos russos. Ambos são traduções diretas da língua russa e contam com prefácio da pesquisadora da USP e especialista em literatura russa Elena Vássina. […]

  4. If youre still on the fence: grab your favorite earphones, head down to a Best Buy and ask to plug them into a Zune then an iPod and see which one sounds better to you, and which interface makes you smile more. Then youll know which is right for you.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here