Turismando por Moscou – dicas da ‘Viaje Mais’ + as minhas

Seguindo na série ‘turismando pela Rússia’, por coincidência, botei as mãos esses dias na revista ‘Viaje Mais’, de outubro de 2010, que fala justamente de Moscou e São Petersburgo. A viajante, Regina Cazzamatta, não mostrou ser íntima do país, o que tornou o texto bem mais legal, já que é uma turista falando suas impressões… para turistas!

Bom, meu palpite é que ela passou coisa de 7 a 10 dias por lá, no máximo, pelos programas que fez e pelo que escreveu sobre o que não fez. Para essas duas cidades, 10 dias é o ideal para conhecer o básico e ver o que tem de mais bonito por lá. Separe cinco dias para cada cidade, sem exagero. Petersburgo é tão ou mais fascinante que Moscou.

A primeira impressão da viajante é: caos. Seja linguístico, seja urbano, ‘chegar a Moscou pode ser um pouco caótico’. Tudo é em russo e, sem planejamento ou suporte, a coisa pode ficar feia. Como eu nunca tenho ‘motorista’, meu conselho é: saia do aeroporto via aeroexpress, seja do Domodedovo, seja do Sheremetyevo. Você pode ver a tabela de horários e preços aqui. E pode comprar também. Esse trem te tira em 45 minutos dos lotados aeroportos da capital russa e te põe numa estação de metrô. Dica fundamental: estude o traçado que você vai fazer. Veja o mapa aqui e salve no seu smartphone.

Ainda sobre o metrô, Regina dá outra dica: não pare. Se você parar, vai ser atropelado. É um dos metrôs de maior movimento no mundo, e as pessoas não são exatamente gentis, sobretudo por estarem com pressa. Se for parar nas escadas rolantes, fique à direita e, se for ler o mapa, encoste em uma pilastra.

Dos túneis, a viajante passa para a Praça Vermelha, e se encanta com a beleza e grandiosidade de tudo. De fato, é de cair o queixo. Eu já vi boa parte dos pontos turísticos do planeta e afirmo: a Praça Vermelha e o Kremlin são os mais belos e imponentes. Ali, seja um turista e visite o GUM – antes um shopping center comunista, hoje um bastião da burguesia e do consumismo. Se for abastado, passe na Bosco Sport, que fabrica o material esportivo da Rússia, e compre umas roupas das equipes olímpicas deles…

Ali está também o Mausoléu de Lênin, onde está a múmia do líder da Revolução. Se quiser ver, verifique os dias e horários, que são curtos e concorridos, e mudam sempre. Fotos e vídeos são proibidos. E nem tente, pois a punição varia de um pito severo até a retirada sumária.

Discordo da nobre escriba, quando ela fala da solicitude dos russos. Em 90% dos casos, eles não são simpáticos, não falam inglês e não vão te ajudar. Planeje seu itinerário com antecedência, para depender o mínimo do acaso. Infelizmente, nossa guia seguiu as dicas básicas e perdeu seu tempo comendo em lugares como o Taras Bulba e o Skazka Vostoka.

O primeiro, uma cadeia de restaurantes de comida ucraniana bem mais ou menos, é interessante para turistas e comida executiva. O segundo, um bar-restaurante de comida do Cáucaso, que fica num barco na Frunzenskaya Naberezhnaya, tem um comidão excelente e é uma zona, com gente correndo pra lá e pra cá. Mas caucasiano é muito gente boa, barulhento e come bem. Peça um ‘khatchapuri’ e qualquer um dos ‘shashliks’. Vale muito!

Bom, nossa guia passa para os museus. De cara, aviso: museu lá é coisa séria. Em Moscou, tem 3 obrigatórios: o Museu Pushkin, o Museu de História da Rússia e a Galeria Tretyakov. Sem exagero, se você gostar de arte, dá pra passar 1 dia em cada um desses e ainda vai ser pouco. Não tem como pular qualquer um desses três. Compre um guia, escolha as obras, dê um jeito. Mas todos são absolutamente imperdíveis.

Além desses, eu destaco os Museus de História de Moscou, o Museu de História Contemporânea da Rússia (com tudo sobre a União Soviética, antigo Museu Central da Revolução da URSS), a Casa da Fotografia (outro imperdível), o Museu Sakharov, o Museu Mayakovskii e o Museu de Paleontologia. Depois, tem tantos outros que fica complicado. Mas o da História Contemporânea é uma excelente pedida! (Ah, os links têm versões em inglês)

Para não dizer que só falei de museus, vai a dica: na Rússia, outras três coisas valem visitas: o Zoológico, o circo e a Universidade Estatal Lomonosov. O primeiro, um dos maiores e mais divertidos do mundo. Um circo russo é algo de outro planeta. Eles levam muito a sério o circo, por mais engraçado que isso pareça. E a universidade, a MGU, é a mais prestigiada da Rússia e fica num dos mais lindos arranha-céus stalinistas da cidade. Vale a visita!

Bom, voltando à revista, nossa viajante esquece de desabreviar os nomes das ruas, avenidas… Ela fala Ul Arbat, como se fosse algo árabe. Bom, depois do ul tem ponto (ul.), já que ul é abreviação de ulitsa (rua, em russo). Assim como nab é nab. de naberezhnaya (beira-rio)… Então, na ulitsa Arbat (rua Arbat), estamos na rua mais bombante da Rússia. Lá está o burburinho, os turistas, as vendinhas de souvenires (que você também encontra na saída da Praça Vermelha), os batedores de carteira, o McDonald’s, as moças de vida fácil… Ande bastante por ali e pelos arredores, como a Tverskaya, a Bolshaya Nikitskaya. É lugar para ver e ser visto. Mas evite gastar seus rublos na área…

Dali, Regina nos leva para as igrejas, conventos e mosteiros. Perfeita a seleção: Catedral Cristo Salvador (a igreja gigante que você vê perto do Kremlin e do Museu Pushkin), Mosteiro de São Pedro e Convento Novodevichy (este o mais simpático de todos). Se não der para ir aos 3, vá à Cristo Salvador e ao Novodevichy. Valem muito a pena!

Ah, e lugares religiosos são ótimos para comprar belos souvenires. Anéis, candelabros, adornos, imagens, motivos, lenços, velas… Tudo aqui é MUITO russo. Além de ser barato e você não correr o risco de ser enrolado, você ainda ajuda a obra paroquial local. E é comum algumas das senhoras vendedoras se negarem a te vender, alegando que você não é religioso. Não se espante, insista. Apenas segure o dinheiro e faça cara de ‘eu sou religioso mas não falo sua língua’. Ela vai te vender.

Aliás, você agora está se perguntando: ‘e as matryoshkas, aquelas bonequinhas russas, onde eu compro?’. Bom, eu te digo onde você NÃO compra: na Arbat e na Praça Vermelha. Uma boa pedida é comprar nos parques, como Kolomenskoe, Tsarisino, ou pedir para o guia, o funcionário de seu hotel ou alguém conhecido comprar pra você. Russos sempre sabem onde comprar bons souvenires a preços ótimos. Todos eles têm matryoshkas lindíssimas em suas casas, que custaram até 5x menos do que aquelas espalhafatosas que você viu e quase comprou na Arbat. As dos parques são bem bonitas e bem mais baratas. Mas podem ser mais simples. Se puder, peça logo uma de 10 miniaturas. São as mais legais!

Aliás, faltaram os parques! Como assim, uma matéria sobre Moscou sem uma ida a nenhum parquezinho??? De cara, digo os imperdíveis: Kolomenskoe e Tsarisino. Gosto muito de Kuzminki também, mas é longe pra dedéu. Mas Kolomenskoe é onde tem uma vista lindíssima e sempre um casamento, enquanto Tsarisino é o lugar mais lindo de Moscou, com as fontes dançantes… Bola foríssima!

Bom, dali a gente parte com a repórter para Petersburgo. Mas como eu falei muito de Moscou aqui, Píter – como é carinhosamente chamada –  só amanhã.

E, cá entre nós, adoro refazer essas viagens e reviver essas ruas e lugares…

Resumo das dicas:

– Sair do aeroporto: Aeroexpress

– Fazer mapa do metrô de Moscou

– Praça Vermelha, Mausoléu de Lenin, Gum, Kremlin, Catedral Cristo Salvador e Museus Pushkin e de História

– Comida: Skazka Vostoka e Taras Bulba

– Museus: Mayakovskii, História Contemporânea da Rússia, Galeria Tretyakov e Casa da Fotografia

– Vá a MGU (Universidade Estatal), um circo e ao zoológico

– Passeie pela Arbat, Tverskaya e arredores

– Parques: Kolomenskoe, Tsarisino e Kuz’minki

– Souvenires: nas igrejas e monastérios, nos parques ou peça a algum russo.

Créditos das fotos:

-MGU – http://picturesofmoscow.ru/

-Fotos dos quadros de Chagall e Kandinsky – Galerya Tretyakov

– Todas as outras: minhas =)

email
Related Posts with Thumbnails
http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/stumbleupon_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/delicious_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/technorati_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/google_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/myspace_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/facebook_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/yahoobuzz_48.png http://www.falandorusso.com/wp-content/plugins/sociofluid/images/twitter_48.png


41 respostas para “Turismando por Moscou – dicas da ‘Viaje Mais’ + as minhas”

  1. Savio disse:

    Parabens pelo blog! As postagens, alem de darem uma visao mais aproximada da realidade russa, nos permite tambem viajar enquanto nos desfrutamos de tao agradavel leitura!

  2. Duarte disse:

    Amigo, tem algu mirante em Moscou e St Peterburgo?

  3. Duarte disse:

    Ou algo como o Empire State Building e o Top of The Rock em NY, ou seja, algum lugar que de pra ver a cidade de cima..

    • fabyuri disse:

      Acho que a melhor vista para a cidade é da Isaakievskii Sobor, Исаакиевский Собор, Catedral de São Isaac. Vc pode tentar entrar em algum prédio alto também, mas, ponto turístico, é a Isaakievskii.

  4. […] Rússia, seguindo o roteiro da revista Viaje Mais, do final de 2010. Depois de um apanhadão de dicas para Moscou, agora vamos juntos com a repórter para São Petersburgo – ou Piter – a capital […]

  5. Влад disse:

    На самом деле Русские дружелюбный народ, но очень скрытный, мы долго присматриеваемся к людям, но если находим общий язык, то от нас не отвертишся =) Фабрицио, приезжай в Москву мы тебе покажем все красоты, да и ресторанчики не дорогие. Чтобы посмотреть на Москву, я бы отметил Воробьевы горы, это один из холмов Москвы(всего их 7), где хорошо просматриватся стадион Лужники. Так же есть экскурсии в Останкинскую телебашню, если вы не боитесь высоты, то конечно стоит подняться. Еще в летнее время советую посетить ВДНХ, там находиться большое колесо обозрения. Еще добавлю что надо обязательно посетить улицу Старого Арбата, это пешеходная, оживленная улица, где собираются музыканты, комики, художники, хорошее место для неспешной прогулки.

  6. Raphaelstein disse:

    Bom dia,
    Alguem sabe se o aeroexpress do aeroporto de domodedovo para na estacao Belorusskaya?

    Vi que ele tem parada na PAVELETSKAYA.

    Vou ficar no novotel moscow centre que fica na frente da estacao Belorusskaya, alguma dica para sair do aeroporto ate la?

    Obrigado

    • Boas amigo,
      Ele vai direto pra Paveletskaya, não para em nenhuma outra estação. Da Paveletskaya, voce segue de metro pra Bielorusskaya. Vai de trem + metro mesmo. É o modo mais rápido, seguro e barato. Não tem erro!
      Abração e obrigado pela visita!

  7. Alexandre disse:

    Fabricio, excelente post. Vou com a minha noiva para a Rússia em 15 dias e as suas dicas foram muito úteis. Abs

  8. Alexandre disse:

    Fala Fabrício, beleza? Hoje é meu último dia em Moscou e pude confirmar que o seu post é o retrato fiel daqui. De fato, chegar a Moscou pode ser um caos. Quase ninguém fala inglês e o transporte, apesar de amplo e funcional, é bem cheio e com os nomes apenas em cirílico. O mais curioso em relação à língua é que eles simplesmente ignoram o seu desconhecimento e conversam com você sem hesitação. Surreal. Rs. No entanto, apesar de alguns perrengues meio óbvios, adorei a cidade. Monumentos inigualáveis, museus maravilhosos e uma cultura muito interessante. Bom, amanhã vou para São Petersburgo e queria fazer uma pergunta a você: entre Peterhof com as fontes desligadas e Tsarkoe Selo, qual dos dois vc indica? Qual seria o melhor meio de transporte?

    Abs e mais uma vez obrigado pelas dicas precisas.

    • Boas Alexandre,
      Que bom que deu tudo certo! E que bom que minhas dicas e impressões te prepararam pra essa guerra aí.
      Olha, sobre Píter, eu prefiro Peterhof, mesmo sem as fontes. Estando em S-Pb, o mais legal jeito de chegar lá é via catamarã, o ‘meteor’, que sai, se não me engano, do Neva, na altura do Hermitage. Tem muito mais info turística em Píter, vc vai sentir a diferença.
      Não deixe de ir a um dos restaurantes típicos russos de lá!
      Qq coisa, me escreve!
      Abraço!
      fab

  9. Fabrício A. Müller disse:

    Boa tarde Fabrício, muito boas as suas dicas. Vou para Russia no começo de junho, chego em São Petesburgo vindo de Tallinn (ônibus) sábado pela manhã e vou para Moscou de trem domingo à noite e chego segunda de manhã. Fico um dia e me mando na terça. Sei que é pouco tempo, mas o que você sugeriria como essencial? Abraço

    • Boas xará,
      Não sei se já aconteceu, mas em um dia, cara… Vai no básico: Praça Vermelha, Kremlin, Parque Gorki, metrô… Mas é muito pouco tempo mesmo. Isso em Moscou. Em Píter, é Hermitage, catedral Spas-na-Krovi, Fortaleza de São Pedro e São Paulo e Catedrais de S. Isaac e Ryazan. E um passeio pela Nevski, comendo em algum lugar bem chique!
      Boa sorte!
      fab

  10. Fabrício A. Müller disse:

    Obrigado Fabrício, continuarei lendo os posts para aproveitar o melhor possível minha passagem pela Russia. Meu “único” problema é não entender nem uma palavra em russo, nem mesmo uma letra do alfabeto cirílico. hehehe. Espero que até dia 08/06 ainda dê tempo para aprender pelo menos o alfabeto. Abraço

  11. Adriano Vasconcellos disse:

    Ola, Fabricio!!!!

    Adorei suas dicas sobre Moscou.
    Estou com uma viajem marcada para Moscou e São Petersburgo em julho.
    Ficarei 4 dias em cada cidade.
    Pela primeira vez em minha vida estou preocupado em viajar sem guia turistico.
    Voce acha que apenas falando ingles é possível conseguir se virar nessas cidades?
    Estou muito preocupado, se voce puder me ajudar ficarei muito grato.
    Tentei comprar algum guia sobre essas cidades mas não encontrei nenhum.
    Sera que vc pode me passar por email as informações que vc tem sobre essas duas cidades?

    Muito obrigado

    Adriano Vasconcellos

  12. Fabrício A. Müller disse:

    Fala Fabrício, continuo lendo suas dicas sobre Moscou e Piter e estão ajudando muito. Chego em Moscou na estação de trem Leningradskiy. Pelo que vi fica ao lado da estação de metrô Komsomolskaya (linha vermelha). Meu hotel fica próximo à estação Smolenskaya (linha azul escuro). Olhando o mapa do metrô não consigo achar a estação que preciso trocar de uma linha para outra. Talvez possas me ajudar, ficaria muito grato. Abraço

    • Boas xará,
      Então, vc na Komsomolskaya não pega a ‘kolsevaya’, aquela circular. Pega a vermelha mesmo e vai até a Biblioteca im. Lenina, troca pra Arbatskaya e desce logo em seguida, na Smolenskaya (que fica perto da Kievskaya, da linha circular, uma das estações mais bonitas, diga-se de passagem). Moleza essa!

  13. Fabrício A. Müller disse:

    Grande Fabrício, muito obrigado! Vou passar pelos lugares que você indicou e ainda tentar chegar no Mercado de Izmaylovo. Abraço

  14. José Kako disse:

    Olá Fabricio,
    Legais e objetivos seus comentários.
    Estou indo para Moscou e Piter em meados de outubro, 4 e 5 dias respectivamente. Pelos seus comentários seria o suficiente para estas 2 cidades. Será que vale a pena “escapar” 1 dia e conhecer alguma cidade do interior, bem típica?
    Quanto a sensação térmica desta época, é muito baixa?
    Obrigado,

    Kako

    • Boas José,
      Pelo pouco tempo, talvez vc possa considerar um day trip pelas cidades do anel dourado, ao redor de Moscou. Mais do que isso vc acaba perdendo Moscou e Píter.
      E não, a sensação térmica deve ficar entre 0 e 10, talvez 15 graus, dependendo da sua sorte. Pode ter até neve, mas não é lá mto comum.
      Abraços,
      Fabrício

  15. José Kako disse:

    Fabrício,
    Obrigado pela dica.
    O que você acha de pushkin, vale o day trip?
    Obrigado.

  16. […] alguns posts anteriores (aqui e aqui), eu dei algumas dicas e elenquei meu top da cidade. Você não pode deixar de ir ao Kremlin, […]

  17. Maria Lucia Cernew disse:

    Cheguemos, eu e meu marido sexta dia 25/09/12 ficamos encantados com as cidades ,tanto Moscow,Piter e Suldizal, mas o que o amigo Fabricio diz é a mais pura verdade, esse metrô com esse alfabeto cirilico e de matar,ingles,só os amis jovens e nem todos, mas adorei me sentir perdida por lá, visitamos tb o monumento e museu dos austronautas com td que há nos arredores, como roda gigante, hotel Cosmos, parques e enfim td o que há em Moscow e olha que embora eu não seja mais criança (65) ADOREI…..uma dica fotografe o nome das estações pq assim será facil alguem te ajudar, outra coisa, dinheiro…só rubros…..euro?! nem pensar….caixa eletronica American Express…nem pensar…outros catões sim Visa, Master.

    um abraço
    Maria Lucia

  18. cristina disse:

    Olá,
    Estou querendo ir no carnaval, será uma época boa? Pretendo ficar 7 dias será que arrisco ir a Piter? Como faço trem? Compro rubros fácil?

  19. Edith disse:

    Ola,
    irei em Junho para Moscou e Piter, gostaria de algumas dicas de hoteis com boa localizacao. E, tambem sobre a viagem para Piter de trem se ‘e recomendado e como comprar daqui do Brasil as passagens.

    • Boas Edith,
      Como vc não me deu orçamento, fica difícil ajudar… Eu recomendo o Katerina Park, perto e longe o suficiente do centro, ao lado do metro Prazhskaya.
      Sim, em junho sem dúvida é melhor comprar as passagens com o máximo de antecedência (45 dias).
      Abraços,
      Fabrício

  20. Luiz Leonardo disse:

    Boas, Fabricio.

    Parabens pelo otimo trabalho. Chegarei a Moscouem 18 de abril e ficarei ate o dia 25. Me hospedarei no Mercure Arbat (pl. Smolenskaya, 6). Serao 6 dias inteiros (sem contar o da chegada e o da saida). O que me recomenda? Outra coisa: Li em alguns blogs que o controle de imigracao na chegada e caotico, baguncado. Confere? E para sair, eh a mesma coisa? Muito obrigado pela atencao,

    Valeu,

    Leo

    • Boas Luiz,

      Valeu pelos elogios!
      Então, sobre a entrada, tudo tende a ser cada vez mais profissional. Até uns anos atrás, era um pandemônio mesmo. Mas de uns dois anos pra cá a coisa está realmente mais profissional. Ano passado não tive nenhum problema, foi muito sossego. Só tenha em mãos os documentos de sua estadia, para o caso de verificação. Para sair é mais fácil ainda. A coisa realmente está muito melhor – a exceção ainda é o aeroporto de São Petersburgo, Pulkovo.
      Abraços!

  21. EDITH disse:

    Estou adorando as suas dicas!
    Estou fascinada ……. e quero conhecer bem Moscou.
    Queria saber como conseguir um guia que fale Portugues ou Espanhol para nos levar aos metros de Moscou. Abracos.

  22. Rafael disse:

    Obrigado pelas dicas, estou em Moscow e vou aproveitar. Abç

  23. Antonia Joselda Fernandes disse:

    Pergunta:queria saber se muito perigoso eu com 75anos e meu marido com 78 irmos só os dois sozinhos. Sempre viajamos em excursões mas nao encontrei este tipo, ara o mes. Junho deste ano (2014). Temos um pouco de dificuldade para andar, mas e muito pouco. Obrigada por me ouvir e aconselhar.

    • Boas,
      Nenhum perigo. E sim, existem dezenas de excursões para Moscou e São Petersburgo, para todas as idades e bolsos. Claro que, dependendo da antecedência, as vagas podem esgotar.
      Abraços e boa sorte.
      PS.: Só lembrando que eu não ganho nada por este blog. Logo, cobranças grosseiras de respostas são de péssimo tom.

  24. Paulo disse:

    Olá Fabrício, tudo bem?
    Inicialmente, parabéns pelo blog, dá uma ideia excelente da Russia.
    Você sugeriria algum aeroporto melhor para desembarque em Moscou?
    Muito Obrigado

  25. Cris disse:

    Chegarei em Domodedovo a noite. As casas de câmbio para compra de rublos funcionam 24 horas. Será que estarão abertas? Pergunto porque precisarem dos rublos para começar pagando o taxi até o hotel. Obrigada.

    • Boas amigo,
      Olha, provavelmente alguma fica aberta. Mas elas são sempre a pior opção. A melhor é vc sacar nos caixas automáticos. Além do mais, dependendo, é MUITO melhor vc ir de trem do que de táxi. Seja pelos preços, seja pelo trânsito.
      Abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia o post anterior:
Da série: turismo pela Rússia – antes de mais nada…

Acho que um terço dos comentários e emails que recebo, via blog ou não, dizem respeito a turismo na Rússia....

Fechar