Turismando por Piter – dicas da ‘Viaje Mais’ + minhas (pt. 2)

13
1168
views

Então vamos lá. Como promessa é dívida, sigo aqui com meus pitacos. Lembro que, quem quiser perguntar, pode deixar comentário. Eu entendo um pouco e tem uns amigos do blog que tudo sabem!

Minha crítica à revista foi que ela contou muita, mas muita história da cidade. O que a gente quer é viajar junto e ver dicas. Tudo bem que uma contextualizada é legal, mas, menos, menos… Bom, como eu disse no outro post, a região da Nevskii Prospekt tem um bocado de coisa legal. Na última vez, eu comecei pela Isakievskii Sobor, a Catedral de São Isaac, que fica bem pertinho do Hermitage. Você sai, cai na praça onde tem a Coluna de Alexander, vira para a direita (olhando para a frente) e vai ver um parque, com muito verde. Seguindo por ele, não vai ter erro: basta seguir a enorme e imponente cúpula dourada!

Isakievski Sobor

Isakievski Sobor

Ali, a entrada é obrigatória. A repórter lembra que são 262 degraus até o topo da cúpula, praticamente o ponto culminante da enorme planície que é Piter. De lá, uma vista deslumbrante para o céu infinito da cidade. Você pode ver todas as igrejas, as cúpulas, o rio, o golfo… Prepare sua máquina fotográfica!

Vista de Piter do alto da Isakievskii Sobor

Dali, você pode fazer um passeio um pouco sinistro. Ande exatamente reto, em frente à Catedral, até o Palácio Mariinski, que é bem visível. Tire umas fotos, tente entrar… Mas vire à direita, seguindo pela Naberezhnaya Reki Moiki. Mais duas quadras e você verá o ‘Palácio Yusupov’, onde aconteceu o terrível assassinato do monge maluco mais famoso do mundo: o Rasputin. Faça o tour guiado. É fantástico! E sinistro…

Palácio Yusupov, do sinistro Rasputin

Então, você volta pelo parque e pega a Nevskii Prospekt de novo (ou avenida Nevskii). Vá passeando, vendo e sendo visto, até cruzar a Bolshaya Morskaya. Um pouco depois, à esquerda, tem o Literaturnoe Kafe, um lugar chiquezinho, com umas comidinhas legais e um ambiente idem. Pra turistada, é ótimo. Recomendo mesmo.

Um pouco mais à frente, mas no lado direito da rua, tem o Stroganovskii Dvorets, ou o Palácio Strogonoff. Isso mesmo, da famosa família que criou a comida. É bem imponente e bonito, sobretudo à noite. Antigamente tinha um restaurante chique ali, onde serviam o famoso prato na versão original. Na última vez que fui, tinha fechado. Se passar por lá e tiver algo, avise!

Nosso objetivo nessa caminhada é a Kazanskii Sobor, a Catedral de Kazan. Em forma de ferradura, é inspirada na Basílica de São Pedro, no Vaticano, é bem…não-usual. A repórter lembra que foi uma tentativa frustrada de unir as duas Igrejas: Católica e Ortodoxa. Não sabia… Ah, ali tem o túmulo do General Kutuzov, do livro ‘Guerra e Paz’, de Tolstoi.

Kazanskii Sobor

Se quiser comprar livros, o lugar é ali: em frente à Catedral, tem uma Dom Knigi. Para quem gosta, são excelentes souvenires, os livros de fotos, imagens, desenhos. A preços bem módicos. Só são pesados…

Nessa mesma ruazinha onde tem a Dom Knigi, a Naberezhnaya Griboyedova, você segue reto, beirando o canal. Anda cerca de 1 km, rápido, e chega num dos tesouros de Piter: a catedral ‘Spas na Krovi’, ou ‘Salvação pelo sangue’. Inspiradíssima na Catedral de São Basílio (aquela colorida) de Moscou, esse tesouro ficou largado na época da União Soviética e só reabriu em 1997 (um pouquinho depois eu fui lá conferir…). É um lugar maravilhoso, único, pra sentar e ficar admirando. Atenção: verifique antes os dias de visita. Ela vive fechada para restauração e os horários de visita são curtissimos. Pesquise antes.

Catedral Spas na Krovi

Dali, siga na mesma direção da rua de onde você veio. Você vai sair no ‘Marsovo Pole’, um lindo parque com grama e muita gente passeando, noivos tirando fotos (e ainda vou explicar essa tradição aqui), crianças brincando… Eventualmente, você vai topar com um quadrilátero estranho, com uma chama dentro. É o ‘Fogo Eterno’ (Vechnyi Ogon), que queima em homenagem aos que lutaram pela liberdade de São Petersburgo, durante a ‘Blocada’, na Segunda Guerra Mundial. É um lugar solene e de respeito.

Fogo Eterno

Mais adiante, tem o belo ‘Letnyi Sad’, o jardim de verão. Um parque com uma pequena floresta e exposições ao ar livre. Curta as esculturas, as artes, as pessoas pintando ou ensaiando (se der sorte, pode ver orquestras inteiras ensaiando por ali). É um lugar lindo, calmo, com muitas crianças e idosos. Mas evite ir lá à noite. Siga em direção ao Rio Neva, ande um pouco pela ‘Naberezhnaya’ ou ‘Beira-Rio’. Ali é um bom lugar para cruzar e ir para a ‘Fortaleza de São Pedro e São Paulo’, com o delicioso e fácil de pronunciar nome: ‘Petropavlskaya Krepost’. Aí você volta ao post anterior e curte um pouco das dicas…

Da fortaleza, você tem a opção de conhecer um pouco da História. Saia dela por onde entrou e siga reto, pela Petrovskaya Naberezhnaya. Você vai sair na cara do Cruzador Aurora, aquele mesmo da Revolução Russa, que deu o tiro que mudou para sempre a História da humanidade. Ele fecha cedo, por isso, não bobeie. Você pode passear, entrar, fotografar… Um grande barato! E ainda, na saída, curte a Mesquita de São Petersburgo, gigantesca e imponente. E, se quiser, pode entrar também.

Cruzador Aurora

Agora, coisas para serem vistas um pouco mais longe do Centro. A primeira delas é o ‘Monastério Smolnyi’. Dá pra chegar lá descendo no metrô Chernyachevskaya. Você segue em direção a mais um belo e enorme parque, o Tavrichesky, onde também tem um pequeno palácio muito charmoso. Aí você segue a rua Shpalernaya, sempre na direção do parque, de onde você veio. Mais alguns metros e você já visualiza o convento, com sua enorme Catedral não terminada no meio. É um lugar muito pouco visitado, mas muito charmoso. Se você puder, conheça!

Outro passeio lindo é conhecer o Teatro Mariinskii, praticamente o coração do balé mundial. Se você conseguir assistir a um espetáculo lá, certamente vai dizer que pode morrer logo em seguida. Não tem nada igual. Não vou nem falar para vocês tentarem ir a pé – se tiverem raça, é fácil. Fica mais ou menos perto do metrô ‘Sadova’. Mas de lá dá pra pegar um táxi. Rapidinho e baratinho.

Teatro Mariinski

Museus: além do Hermitage, você pode escolher entre ir a esses aqui: ao Museu de Toda a Rússia Pushkin, com uma coleção de artes impressionante; ao Museu da Blokada, que conta todo o drama do cerco cruel de dois anos e meio a São Petersburgo, à Casa-Museu Dostoyévskii, o MAIS legal de todos, um sonho para todo amante do velho escritor; ao Museu do Transporte Ferroviário, que conta toda a evolução da vida sobre trilhos no país; e o Museu da Vodka, na Sadovaya. Escolha (alguns) desses e se divirta.

São Petersburgo é tão fascinantemente rica quee você vai encontrar sempre uma casinha com uma placa ‘aqui morou fulano’, ‘aqui morou sicrano’. E são figuras famosíssimas do mundo da política, das artes, da história em geral. E tem sempre um museu legal. E um show legal. Um clube novo legal, um restaurante legal… Aliás, falar em restaurante, um must é mesmo aquele que a repórter da ‘Viaje Mais’ recomendou: o ‘Pelmeny Bar‘, onde você pode comer a tradicional massinha recheada russa, que é uma delícia, e tomar um Baltika, a cerveja de lá. E não se espante com a bruxa no teto… E, se topar com uma ‘Stolle’, pode parar para comer qualquer coisa. É padrão, mas é gostoso.

Pelmeni no Pelmeni bar

Bruxa no Pelmeni bar

Caramba, cada vez eu vou lembrando de mais uma coisa, mas vou parando por aqui. Amanhã, vou tentar falar de um dos lugares mais incríveis e bonitos do Planeta Terra: Peterhof. E fica ainda em São Petersburgo…

Do vstrechi!

As fotos 1, 2, 3, 7, 9, 10 e 11 são minhas.

13 COMENTÁRIOS

  1. Chegando de Sâo Petersburgo,por gentileza, conte-nos sobre sua experiência e nos dê algumas dicas.
    Estou pensando, no momento, a melhor forma me locomover (ônibus ou trem)do aeroporto para o Hotel perto do Hermitage.

  2. в качестве совета – не советую заходить в кафе Дома книги. Кофе там отвратительный, а берут дорого.
    В Петергофе тоже имеет смысл побывать

  3. Olá, td bem?

    Vou viajar para a Russia (Moscou – 5 dias – e St Petersburg – 6 dias) e Estonia (Tallinn – 3 dias). Vamos no dia 30/9 e voltamos dia 14/10. Li no seu blog que ir em outubro é muito ruim!!! Fiquei assustada! Li em alguns lugares, antes de fechar, que até outubro dava pra ir e que a temperatura fica em torno de 1 a 10 graus Celsius…Você já esteve lá em outubro?
    Estou procurando hotel/hostel para ficar em Moscou. Você tem alguma dica?

    Outra Coisa: Já foi para Tallinn? Tem dicas de lá?

    Super obrigada!!!
    Abs,

    Chrystiana

    • Oi Chrystiana, tudo bem?
      Bom, obrigado pela visita e pelo comentário. Talvez vc tenha lido errado, acho que nunca disse que era ‘ruim’ ir em outubro. Ruim é não ir. Mas, sem dúvida, ir no verão, fim da primavera ou início do outono é muito melhor. E sim, em outubro pode ser bem frio, chuvoso e até ter neve. Mas, se vc estiver preparada, isso não é ruim.
      Já estive lá em todas as épocas do ano, em diferentes anos. Cada uma delas tem seu charme, se vc estiver preparado.
      Aqui no blog tem umas dicas de hostel em Moscou. Só não lembro em qual post. Meu cunhado ficou no Godzilla e não reclamou. Também tem muitos posts com muita coisa legal pra fazer tanto em Moscou quanto S-Pb. Se eu fosse vc, não perderia! 😀
      Ah, outra coisa: vc tem que verificar também se, em São Petersburgo, Peterhof vai estar aberto em outubro. Ou se as fontes vão estar ligadas. Peterhof é absolutamente IMPERDÍVEL em Píter! Um dos lugares mais lindos do mundo!
      Abraços, navegue bastante pelo blog e, se precisar, estamos aí!

  4. Olá, estive em Píter em abril/12 e adorei a cidade.
    Achei o restaurante da Mansão Strogonoff, fica no pátio interno da mansão, atrás de um restaurante japones que fica no meio do pátio.
    Não comi lá pois não era pro meu bolso, cerca de 55 euros o prato…rs

    Comi em outro lugar, adorei! Igualzinho ao que eu faço..rs

    abraços

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here