Verão é época de parques: e o blog se muda para Tsarisino

1
36
views

Nem bem deixei a cara taciturna do blog de lado e já fui perguntado: o que esse visual azulzinho e esse parquinho com essa fontinha tem a ver com a Rússia? Bom, já preparado para isso, tinha esse textinho na manga. Pois bem, no verão, faz calor em Moscou. Faz MUITO calor, eventualmente. Chove, faz calor e até venta. E agora é verão na Rússia. Eu e minha esposa estivemos lá no finalzinho de maio e curtimos dias lindos, de céu azul, tempo ótimo e temperatura que beirava os 30 graus (olha as fotos, todas são nossas). Por isso o visual “verão” do nosso Falando Russo.

Deste modo, se você espera ir para a Rússia nos meses de maio, junho e julho, é bem provável que você sofra mais com o calor e com o tempo abafado do que com uma eventual onda de fresquinho passageira. E, aproveitando o tempo ótimo, todos os russos saem de casa e vão para a rua, viajam para suas “Dachas” (casas de campo) ou simplesmente passam o tempo ocioso morgando em um dos muitos e enormes parques de suas cidades – não necessariamente Moscou.

Lembro que, como o inverno, parte do outono e parte da primavera são épocas de frio intenso, ficar em casa é um absoluto saco para quem mora na Europa e, principalmente, na Rússia. Tempo bom? Rua. E um dos parques mais lindos, agradáveis, gostosos e frequentados da capital do maior país do mundo se chama Tsarisino. O nome significa “da tsarina”, que pertence à ela. O parque realmente pertenceu à tsarina Irina, irmã do então tsar Boris Godunov, e foi criado no século 16 pela família real russa.

Após décadas – e séculos – de alterações no projeto original e muito descaso, todo o parque, incluindo as construções góticas mais importantes do país entrou em reformas na década de 80. Mas somente a partir de 2004, com um polêmico projeto do então prefeito Yuri Luzhkov, Tsarisino ganhou seu lugar no coração dos moscovitas. A idéia de Luzhkov foi chamada de “fantasiosa”, “faraônica”, “absurda” e afins. Concordo com todas. Mas, uma vez pronto, é impossível não se render ao charme do parque. Avenidas de tulipas, aléias, castelos, gramados infinitos, lagos, muralhas, caminhos para passear com bebês… E uma pomposa fonte dançante, maior e mais bonita que sua rival de Barcelona. Não à toa, o projeto de restauração do parque foi o vencedor de inúmeros prêmios de realização, arquitetura e beleza, pelo mundo afora.

A área total do parque é de cerca de 100 hectares, encravada a sudoeste
da capital. Você pode chegar lá pelas estações Tsarisino e Oryohovo (eu
prefiro a entrada da segunda opção, que te deixa na boca do gol para
conferir as fontes). Fiz muitas fotos bacanas e alguns vídeos.
Entretanto, descobri que minha filmagem ficou uma porcaria. Por sorte,
o amigo SGaidukov fez um videozinho um dia depois do meu (no dia 31 de
maio). E ficou ótimo! Confere aqui.

Você pode ver o mapa do parque aqui (em russo) http://www.tsaritsyno.net/complex.htm

Aqui, as info para chegar, horários, bilhetes e afins (também em russo) http://www.tsaritsyno-museum.ru/proezd.htm

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here